Links

29 de dezembro de 2009

Avenida das Américas em 1972 - nem tão longe mas muito diferente...


Cerca de 37 anos separam essa foto da Avenida das Américas (quando ainda se chamava Rio-Santos) para os dias de hoje. Em termos de uma cidade como o Rio de Janeiro, fundada em 1565 é pouco - existem locais muito mais antigos.

Mas a Barra da Tijuca talvez tenha sido o bairro com o mais rápido desenvolvimento urbano na história do Rio. Os 400 anos em que ficou praticamente isolada do restante da cidade parece que serviram de incentivo ao rápido crescimento.

Tal crescimento acabou levando a destruição de muitos sítios arqueológicos que mostravam a ocupação da área da Barra da Tijuca por populações muitos anteriores aos índios da época do descobrimento do Brasil. É possível que ainda existam outros, de importância histórica, nas áreas de preservação ambiental do Recreio dos Bandeirantes.

Hoje esse local da "Miami" brasileira tem vários prédios, a avenida está muito mais larga, com sinais e radares mas, mesmo assim, ainda continuam ocorrendo acidentes nela devido a imprudência dos motoristas.

O autor desse blog conheceu a Avenida das Américas tal como mostra a foto acima. Quando criança, a Barra para ele era um território virgem a ser explorado. Talvez por isso, anos depois ele tenha se habituado a ir do Leblon, onde mora, até Grumari, de bicicleta, em um passeio cansativo mas mesmo assim muito interessante.

2 comentários:

Prof. Adinalzir disse...

Também me lembro dessa via nessa época. O trajeto era a coisa mais linda. Fui algumas vezes para Campo Grande e Santa Cruz por aí. Era uma verdadeira viagem.

Anônimo disse...

Realmente! não tem tantos anos assim!, me lembro de que quando ia passear com meus pais pela Barra, durante todo o trajeto, via varios montes de areia da praia bem branquinha que ainda hoje me pego vendo se ainda existe um buraquinho se quer, para que eu aviste essa areia, mas onde se via tao branca areia, hoje estão as calçadas e os predios! não tem mais areia branquinha nenhuma! Que saudades!!!!!! Nessa mesma época tinha um ônibus esquisito, que era "Point" de se comer cachorro quente, falava-se assim: vamos comer um cachorro quente lá na Via Onze? nesta mesma época era moda tomar uma "batida" no "Oswaldo" o ônibus não existe mais, mas o "oswaldo Batidas, está lá firme e forte, mcom a mesma arquitetura da época!!! Sinto muitas saudades!!!